O Canal do Carnaval – TVE BA

O Canal do Carnaval – TVE BA

Assistir O Canal do Carnaval – TVE BA

TVE BA – A cobertura unirá o talento de artistas, jornalistas e produtores independentes que trabalham na terra. 230 profissionais estão escalados para trabalhar na transmissão, que exibe mais de 100 horas ao vivo em HD. “Esse ano, mais do que todos os outros anos, a experiência acumulada, o diálogo mais aprofundado com os blocos, com a equipe mais azeitada e comprometida e pela primeira vez em HD, faremos a melhor cobertura do maior carnaval do mundo”, declara Pola Ribeiro, diretor geral do Irdeb, que chama a atenção também para o fato da TVE inovar em sua transmissão com a criação e inserção de inter programas com cunhos humorístico, artístico e histórico e documentários exclusivos, além da transmissão de shows ao vivo e também dos que foram gravados durante o verão, isso sem esquecer o compromisso com o carnaval afro e com o carnaval cultural do Pelourinho..
A TVE sempre foi a emissora que traduziu o carnaval popular com um toque apurado de algo mais, e vem fazendo isso ano a ano com redobrado carinho e criatividade, afirma o diretor de Programação e Conteúdos do Irdeb, José Araripe Júnior, que acredita que encontrar o ponto do diferencial como TV de interesse publico é o segredo, que torna tudo mais fácil. “O carnaval mais belo dos belos, está aberto, disponível para os novos olhares anticomerciais, pois há os setores mais culturais, menos engessados que precisam de mais cobertura”, completa Araripe, que destaca a criatividade com que todos os detalhes foram pensados para a primeira cobertura em HD da TVE.

O estúdio do Campo Grande, por exemplo, terá uma dinâmica diferenciada com uso de telas de leds que permitirão a interação entre os circuitos, a programação visual da transmissão, com clip em desenho animado, é uma homenagem inspirada na obra para o carnaval, de Juarez Paraíso, que decorou Salvador em alguns anos da festa. Mas haverá também muita informação jornalística, aliada à interatividade via web, muita música de qualidade transmitida pela Educadora FM, e mais, “impressões de extraterrestres, pesquisas de cientistas malucos, olhares inusitados de cineastas convidados, fotos de espectadores no Instragram, mensagens no Facebook, enfim o carnaval da TVE, será neste 2014, uma operação de grande diversidade em forma e conteúdo, ampliando a expressão artística dos foliões e também a forma de fazer carnaval na televisão”, sentencia Araripe.

IDENTIDADE VISUAL
O artista plástico Juarez Paraíso, e suas espetaculares decorações de carnaval são homenageados pela TVE Bahia em sua programação durante a festa de Mômo. Peças que já fizeram parte das quatro decorações assinadas por Juarez Paraíso e sua equipe durante alguns anos da folia de Salvador fazem a identidade visual da TVE Bahia neste ano. Cumprindo seu papel de valorizar as artes em vertentes que fogem dos clichês comerciais, a emissora estampou em banners, nos seus postos de transmissão, nas camisas de todos os profissionais e nas vinhetas de assinatura da emissora, imagens criadas por Juarez Paraíso ou inspiradas em sua obra carnavalesca. “A exemplo do carnaval do ano passado, quando homenageamos a obra do artista Chico Liberato, e no São João, do quadrinista Cedraz, nesse ano escolhemos a obra de grandes decorações dos carnavais do passado em Salvador, do artista plástico Juarez Paraíso, para mostrar ao telespectador um pouco desse tempo em que a estética de totens iluminados acrescentava ao carnaval um conteúdo também visual, além do musical, revela diretor de Programação e Conteúdos do Irdeb, José Araripe Júnior.

Para Juarez Paraíso, que lamenta a existência de uma decoração de carnaval efetiva já há muitos anos, é uma honra ter peças criadas por ele para o carnaval da Bahia como identidade visual da TVE. “Eu parabenizo a emissora que está sempre resgatando a memória dos carnavais antigos e valorizando o trabalho dos nossos artistas”, diz Juarez, que revela que há peças das decorações inspiradas nos antigos clubes carnavalescos, como o Fantoches da Euterpe e Cruz Vermelha, em Jorge Amado e suas personagens femininas, na decoração que se chamou “Bahia de Todos os Encantos”, onde aparece entre os vários signos da Bahia, o rosto de Caetano Veloso e da primeira decoração que fez trabalhando conjuntamente com Emanoel Araújo e Valdeloir Rêgo, “Uma Lenda Africana” com painéis em forma de máscaras em preto e branco que ficaram afixados no Palácio Arquiepiscopal.

Descrição: A cobertura unirá o talento de artistas, jornalistas e produtores independentes que trabalham na terra. 230 profissionais estão escalados para trabalhar na transmissão, que exibe mais de 100 horas ao vivo em HD.